Academia Fitness Militar

Notícias

Força e massa muscular

A massa muscular e a força

O ser humano possui aproximadamente 639 músculos. Nos treinos clássicos de hipertrofia levados a cabo pelos culturistas nos ginásios, são desenvolvidos os músculos maiores e responsáveis pelos movimentos mais convencionais. Havendo uma lacuna no desenvolvimento de outros grupos musculares de localização mais interna e que só são trabalhados mediante a execução de exercícios que fogem à rotina deste tipo de treino.

O desenvolvimento muscular tem vários benefícios. São alguns deles:

Com o aumento da idade há a tendência natural para perder massa muscular pelo que o seu desenvolvimento e tonificação é essencial;

Diminuição da degeneração dos neurónios motores;

Aumento da massa óssea;

A massa muscular quando desenvolvida possibilita a sustentabilidade óssea e articular evitado lesões, quedas e outros acidentes.

Os estereótipos de beleza e robustez variam de época para época.

Na atualidade, o individuo com grande massa muscular (apesar da substituição do modelo super musculado dos anos 80 pelo modelo actual de massa muscular mais diminuta) é ainda visto como sinónimo de força e de forma física. Estas associações, com lugar frequente no cinema, moda e publicidade induzem muitas vezes em erro.

A procura do corpo perfeito através do desenvolvimento da massa muscular a todo o custo, por motivos estéticos, pode criar problemas de saúde a médio, longo prazo que convém estar ciente. Em muitos casos os atletas investem a qualquer preço apenas no resultado da aparência fechando os olhos às questões de saúde recorrendo ao consumo de anabolizantes e outras drogas ilegais para rápido crescimento muscular.

O consumo exagerado de alimentos para “crescer” vão criar desregulação e sobrecargas nos órgãos internos como no fígado, rins, estomago e intestinos. Os culturistas apresentam frequentemente problemas nestes órgãos provocados por estes abusos.

Força e Massa muscular.

O desenvolvimento do tecido muscular potencia o desenvolvimento da força.

Se cada fibra muscular produz em diferentes indivíduos aproximadamente a mesma quantidade de força, então mais massa muscular resultará naturalmente em mais força.

Quando o cérebro produz os impulsos responsáveis pelas contrações musculares à partida o músculo responderá com produção de mais força. No entanto esta regra nem sempre é observada. O aumento da massa muscular produz inevitavelmente um aumento do seu próprio peso. Quando este aumento é equilibrado e não produz um aumento de peso exagerado do peso total da massa muscular os níveis de força mantêm-se equilibrados para sustentar e superar as necessidades do individuo.

Já o mesmo não acontece quando o peso total da massa muscular aumenta de forma rápida e desequilibrada não possibilitando um acompanhamento proporcional da força. Estes casos acontecem geralmente quando se dá também um aumento significativo da massa gorda envolvente do músculo, dando-lhe volume mas pouca definição.

Para haver um equilíbrio destes pressupostos é de real importância uma alimentação equilibrada sem exageros proteicos ou lipídicos. O consumo de hidratos de carbono são essenciais pois são eles que possibilitam o fornecimento imediato de energia para a contração muscular.

Pelo outro lado o desenvolvimento de outras capacidades físicas potenciam o desenvolvimento da força e aumento das reservas energéticas que por sua vez vão contribuir para uma contração muscular mais eficaz. Estes vão potenciar a continuidade do movimento por períodos de tempo mais longos e da maior intensidade.

O treino de desenvolvimento da massa muscular, quando feito de maneira saudável, tem um papel muito importante e positivo na aquisição de boa forma física.

Recomenda-se assim o seguinte:

Treinar de uma forma sustentada contemplando o desenvolvimento muscular mas também uma alimentação equilibrada,

Deixar os músculos crescerem de uma forma natural e sem pressas,

Realizar outro tipo de exercícios e atividades físicas que treinem outras capacidades, como a resistência, velocidade, coordenação e agilidade.

Encarar o ganho de massa muscular como uma consequência e não como um fim…

O fim deve ser sempre procurar ser mais saudável e garantir melhor qualidade de vida.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestmailFacebooktwittergoogle_pluspinterestmail